Artigo: Limites, o que eles são?

09/02/2015

Quem nunca pensou ou até mesmo pulou um muro? Ou saiu escondido? Ou ainda, quebrou algum combinado?

Pois é disso mesmo que falo: das regras e limites, como também dos combinados, do que faz parte e do que não faz, do que nos ensinam e do que aprendemos, do que desejamos aprender. Da estagnação e da curiosidade, do entusiasmo, do que nos faz sentido.

Limites não são tão expressivos e concretos como um muro, portanto cabe a cada um (pais e/ou responsáveis pela educação de uma criança) com base em sua própria educação e aprendizado, descrever e delimitar até onde vai a liberdade dos filhos, decidindo ou combinando com os filhos o que pode e o que não pode, assim já desde cedo com eles, para criar o senso de responsabilidade sobre si mesmo e em cada atitude.

Parece complexo e simples ao mesmo tempo o que digo, mas valores são específicos e dosados a partir da cultura de cada um. É claro, sem esquecer que há valores que são da ordem universal, mas mesmo assim com significados específicos para cada local, como o amor (amor de pai, amor de mãe, amor de amigo, amor por outrem, amores...).

Como então decidir os limites dados a cada criança, no seu dia a dia, nas suas relações com outras crianças, além das relações com os adultos que também convivem com ela? Em casa, na escola e demais lugares?

Tentar estabelecer um limite ao próprio limite é generalizá-lo.

Quando se está em cima do muro é preciso analisar as conseqüências como saber os riscos que podemos enfrentar, não é mesmo?!

Portanto, limites são necessários e importantes, mas em determinadas situações o limite é desafiador, é motivo para se criar coragem, estabelecer novas metas, criar novos horizontes.

Aos pais e educadores, estabelecer o que se pode e o que não se pode é preparar cada criança para situações futuras em que ela sozinha era tomar a decisão de colocar um limite, estabelecer um novo limite ou quebrar o limite. Bem como os limites as regras existem também para serem questionadas, porém com fundamento.

Estamos aqui para dar as crianças o suporte enquanto aprendem a caminhar e construir seus ideais, sem esquecer que o respeito ao próximo é fundamental e um dos maiores valores que devemos e desejamos enfatizar durante toda vida.

Paola Albertin - Psicóloga
Lupe Picassolimite

Cursos

educação infantil

Nessa fase, incentivamos o gosto pelas descobertas para que a criança aprenda a conhecer, a fazer, a ser e a viver. Ela é estimulada a raciocinar, a construir relações e a socializar-se.

+

ensino fundamental

Estimulamos no aluno a prática da observação, a fim de que se tenha uma reflexão sobre a realidade numa visão social, histórica e cultural para construção de conhecimento num processo participativo.

+

ensino médio

Ambos os cursos técnicos de nível médio atendem as exigências legais de cada qualificação ou habilitação, promovendo a transição entre a escola e o mercado de trabalho.

+